Início Histórias de Terror A Tesourinha [História de Terror]

A Tesourinha [História de Terror]

por Mundo Sombrio
0 comentário 50 visualizações
tesourinha história de terror mundo sombrio

Muitos anos atrás, em Bornéu, havia um inglês chamado Clifford Macy, jovem, bonito e muito vaidoso. Ele se imaginava como um presente de Deus para as mulheres e costumava se gabar do seu sucesso.

Macy era proprietário de uma plantação de tabaco e seu amigo e parceiro de negócios era outro inglês chamado Leopold Warwick. Apesar de velho e gordo, Warwick tinha uma esposa muito jovem e muito bonita e ela era a inveja de todo homem que a olhava.

Os três moravam juntos em uma casa grande na mesma plantação. Macy dormia no primeiro quarto, enquanto Warwick e sua esposa dormiam no segundo.

Era estação das chuvas e havia muito pouco o que fazer naquele lugar. Macy estava entediado e não conseguia encontrar nada que o entretece. Com o passar do tempo, ele acabou se apaixonando pela esposa do amigo e começou a desejá-la loucamente.

Ele até tentou ter algo com ela, mas ela não queria nada com ele. Uma noite, quando o marido dela estava fora, Macy tentou beija-la, mas ela deu-lhe um tapa na cara com força.

No entanto, Macy era o tipo de homem que não aceitava um não como resposta. Toda vez que ela o rejeitava, ele ficava cada vez mais obcecado por ela, até que ficou determinado a tê-la a qualquer custo.

Embora seu coração estivesse ardendo por causa de uma paixão quente, Macy tinha uma mente diabólica e astuta. Ele logo descobriu uma maneira de tirar Warwick da jogada.

Em Bornéu, existe um tipo de inseto que vive nas secreções cerosas. Ele tem um gosto especial pelo ouvido humano. É tão pequeno e leve que pode rastejar em seu rosto e você nem sente. Se entra no ouvido, vai bem fundo através do canal e, como não consegue se virar, começa a se alimentar da carne, causando semanas de tormento infernal até que… bem, tenho certeza de que você consegue imaginar.

Leia Também:  Marcelinho [História de Terror]

Macy pagou a dois homens nativos, uma grande quantia em dinheiro e instruiu-os a entrar no quarto de Warwick no meio da noite e colocar uma tesourinha no travesseiro do homem. Ele foi dormir naquela noite com um sorriso no rosto e sonhou com o destino horrível que estava prestes a acontecer com seu amigo.

Na manhã seguinte, quando Macy desceu para tomar café da manhã, Warwick parecia radiante e alegre. Ele observou o velho de perto, procurando sinais de desconforto.

Nesse momento, Macy sentiu uma estranha sensação de cócegas em seu próprio ouvido. Quando ele enfiou o dedo no ouvido, ele descobriu que estava sangrando. Saltando da mesa com um olhar de horror no rosto, ele gritou:

— A coisa maldita está no meu ouvido!

Parece que os homens que ele pagou, haviam cometido um erro terrível e, durante a noite, entraram no quarto errado e colocaram a tesourinha no travesseiro do homem errado.

Esse foi o começo de semanas de dor e agonia inimagináveis. Não havia nada que o médico pudesse fazer por ele. Ele ficava deitado em seu quarto, amarrado através dos pulsos na cabeceira da cama, para que não acabasse arrancando os ouvidos.

Dia e noite, ele se contorcia e gritava enquanto a tesourinha se arrastava, rastejava e girava dentro da sua cabeça, lentamente deixando-o louco. Ocasionalmente, quando a tesourinha estava descansando, Macy descansava um pouco do sofrimento, mas quando ela acordava, ele gritava, e gritava, e gritava.

A dor era tão insuportável que, ser esfolado vivo, queimado na fogueira ou até mesmo enforcado pelo pescoço teria sido um ato de misericórdia. Toda vez que o médico o procurava, Macy implorava que o expulsasse de sua miséria.

Leia Também:  A Foice

Então, algo muito inesperado aconteceu. Milagrosamente, a tesourinha rastejou para fora pela outra orelha. Macy chegou bem perto da morte, mas conseguiu sobreviver aquele tormento.

Assim que ficou bem o suficiente para conversar, o médico entrou para vê-lo.

— Suponho que eles vão chamar a polícia e me prender agora. – disse Macy.

— Não, eles não vão chamar a polícia. – respondeu o médico.

— Por que não? – perguntou o homem um pouco assustado. –Será que eles estão tentando evitar um escândalo?

— Não! Eles estão com pena de você. Eles sabem sobre sua condição…

— Como assim!? O que você quer dizer com isso!?

— Veja bem, a tesourinha era uma fêmea… – disse o médico – e ela botou ovos!

Você também pode Gostar

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alert: Esse conteúdo está protegido!