Tomino´s Hell ou Inferno de Tomino, também conhecido como Poema Maldito de Tomino, é um poema japonês amaldiçoado escrito por Yomota Inuhiko em um livro denominado “The Heart is like a Rolling Stone”. O mesmo foi incluído em “Saizo Yaso” uma coleção de 27 poemas, em 1919.

A lenda conta que, ler o poema em voz alta pode trazer consequências trágicas ao leitor, por isso, recomenda-se lê-lo apenas na sua mente.

Os boatos sobre essa maldição tem um início incerto, mas o que é certo é que ler esse poema em voz alta vai, no mínimo, te ferir um pouquinho… só um pouquinho…

Há um aviso: “Se você ler esse poema em voz alta, coisas trágicas podem acontecer.”

Conta-se que um locutor iniciou a leitura desse Poema Maldito em uma rádio, no meio da narração ele ficou sem ar, parou de ler, caiu e feriu-se com um corte. Ele foi levado a um hospital, onde precisou receber 7 pontos.

Mesmo com toda essa situação, o homem recusou-se a acreditar que isso ocorrera em consequência de ter lido tal poema.


Adquira Já o Seu!

ED & LORRAINE WARREN: LUGAR SOMBRIO.

ED & LORRAINE WARREN: LUGAR SOMBRIO.

Você acredita nisso? Você sente o quão perigoso pode ser? Você pode morrer…

Para ler o Poema Maldito de Tomino, clique no botão no fim do post.

Se você for corajoso pode ler à vontade, mas, recomendo que, caso leia em voz alta, não me culpe. Pois nós te avisamos!

O Poema Maldito de Tomino

Tomino's Hell |Conheça o Poema Maldito de Tomino, Mas Não Leia em Voz Alta 1
Tomino

A velha irmã vomita sangue,

a jovem irmã cospe fogo.

Doce Tomino cospe joias preciosas.

Tomino morreu sozinha e caiu no inferno.

Inferno, escuridão, sem flores.

É a irmã mais velha de Tomino que a açoita?

O número de vergões vermelhos é preocupante.

Açoitando e batendo e espancando,

O caminho para o inferno eterno é a única via.

Implore por orientação na escuridão do inferno.

Da ovelha dourada, ao rouxinol.

Quanto falta na bolsa de couro,

Prepare para a jornada infindável no inferno.

Primavera vem e nos bosques e vales,

Sete voltas no vale sombrio do inferno.

Há um rouxinol na gaiola, no carrinho uma ovelha,

Nos olhos da doce Tomino há lagrimas.

Choro, rouxinol, para os bosques e a chuva.

Expressando seu amor por sua irmã.

O eco do seu choro uiva pelo inferno,

E uma flor vermelho-sangue desabrocha.

Pelas sete montanhas e vales do inferno,

Doce Tomino viaja sozinha.

Para receber você no inferno,

As estacas brilhantes da montanha espinhada.

Fresco espeto perfura na carne,

Como um sinal para a doce Tomino.

E aí, o que achou do Poema Maldito de Tomino? Conseguiu ler em voz alta? Agora, basta aguardar! 

→ Veja as 10 Lendas Japonesas Mais Assustadoras de Todos os Tempos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *