Encosto

encosto historia de terror mundo sombrio

Você já deve ter sentido, alguma vez na sua vida, que estava sendo observado, ou que tem alguém ao seu lado. Isso acontece com todas as pessoas. Muitas delas, acabam não se importando, e a sensação, junto com a presença desaparece.

Esses dias, vem acontecendo algo comigo, pois estou sentindo que tem alguém ao meu lado… Não consigo comunicar-me com essa pessoa, e ela não sai de perto de mim. É desconfortante no início e até assustador para quem for medroso, no entanto eu sei que essa presença não quer me machucar, apenas parece que está vidrada em mim.

Quando as luzes estão apagadas, é o momento em que o nosso vínculo fica mais próximo, porque eu consigo enxergá-lo e ele fica mais obcecado, chegando até acender as luzes, mas tudo desaparece. Isso está me deixando inquieto, visto que não consigo encontrar a paz. Não dá para descansar com essa coisa ao meu lado. A sua respiração pesada, os movimentos leves em seu corpo e a sua inquietação, principalmente à madrugada, é algo que está incomodando-me com o passar do tempo de uma maneira que eu não consigo suportar.

Tudo começou naquele parque de diversões, quando eu estava com a minha namorada nos divertindo e comemorando a operação da sua mãe que foi bem sucedida. Nós estávamos indo para casa, quando ela disse que eu não teria coragem de participar de um brinquedo que fica girando no ar. Aquilo, de fato, é um pouco assustador, e tenho certeza que boa parte da imundice são vômito de pessoas. Entrei do brinquedo e o velho pediu para que eu segurasse firme. Antes mesmo que ele terminasse de falar, os seus braços esbarraram no aparelho e ele começou a girar. Saí um pouco tonto e confuso, após isso, após esse parque, e aquela noite, algo naquele brinquedo, algo naquele momento, fez com que eu continuasse aqui, com essa coisa no meu pé.

Sei que ele não vai me deixar sossegado, e essa manhã espero que tudo tenha um fim. Espero conseguir comunicar-me com ele de uma vez por todas e saber o que deseja e quais são as suas intenções com a minha pobre alma. Cheguei até um espírita, com aquilo do meu lado. Dava para sentir a vibração entre nós dois, e o homem, com dons especiais, logo percebeu que estava diante dos seus olhos. Então, perguntou o que eu queria fazer, o que eu pretendia.

Disse para o homem que queria apenas paz, queria ficar sossegado e encontrar o meu caminho sozinho, sem aquele vínculo que me ligou aquela sombra. Nessa situação, o homem olhou para um pouco distante de mim e conversou com a sombra… As suas palavras foram tudo que eu precisava e acredito que eram tudo que ele precisar escutar para finalmente me largar.

O espírita falou para o velho que não precisava ficar lamentando-se todos os dias por conta de um acidente, dado que ele não teve culpa de nada, e eu não guardo nenhum tipo de ódio por ele, pois é apenas um homem tentando ganhar o pão. Aos poucos, estava sentindo aquela atmosfera diminuindo, e o peso saindo das minhas costas. Finalmente, olhei para o homem e consegui enxergá-lo enquanto derramava lágrimas pedindo desculpas. Nesse momento, o meu espírito encontrou a libertação e, finalmente, eu posso descansar em paz.

Por: Anônimo

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

DEIXE UM COMENTÁRIO

Posts Recentes

error: Alert: Esse conteúdo está protegido!