A Menina e a Boneca

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
'A Menina e a Boneca' é uma história de terror sobre um adolescente que dá de encontro com uma menina estranha e uma boneca que se vestem com roupas idênticas.
a menina e a boneca história de terror mundo sombrio

Quero lhes contar uma história sobre uma garota e uma boneca que encontrei um dia. Eu sei o que você deve estar pensando: eu já ouvi essa história antes. Uma garotinha quer uma boneca, alguém compra para ela e então a boneca fica louca e mata todo mundo! Bem, você está errado. Este é um tipo diferente de história.

Isso aconteceu em 2009, quando eu tinha 16 anos. Um dia, quando voltava para casa lá da escola, notei que uma nova família havia se mudado para a casa no final da minha rua. Era um jovem casal que tinha uma filha pequena que parecia ter cerca de uns 6 anos de idade.

Ela usava um vestido branco, meias brancas e sapatos pretos. Seu cabelo era longo e preto e ela segurava uma boneca nos braços. A boneca tinha um vestido branco e longos cabelos pretos também. Na verdade, parecia quase exatamente uma versão em miniatura da garota.

Todos os dias, no caminho de casa para a escola, eu via aquela menininha. Ela estava sempre sentada do lado de fora de sua casa, segurando a boneca nos braços e me observando enquanto eu passava. Havia algo sobre o jeito que ela me encarava e o olhar frio e escuro em seus olhos que me deixava muito nervosa.

Certa noite, eu não consegui dormir. Fui atormentada por pesadelos muito estranhos e acordei suando frio. Eu só conseguia lembrar vagamente dos pesadelos, mas todos eles envolviam a garota com a boneca. Isso passou a acontecer noite após noite e a falta de sono me deixou exausta.

Havia uma senhora idosa que morava ao lado e ela era muito curiosa. Ela era uma dessas velhas que sabe tudo sobre todos. Ela estava sempre ouvindo e enfiando o nariz nos negócios de outras pessoas. Um dia, enquanto eu caminhava para a escola, ela me agarrou pelo braço e, em voz baixa, disse que tinha algo pra me dizer.

Ela queria falar sobre a família que tinha acabado de se mudar para a casa no final da rua. Então ela me disse:

— Você não quer mexer com eles. Eles não são boas pessoas! Ouvi dizer que eles estão sempre se mudando e nunca ficam em lugar algum por muito tempo. E aquela filha deles … Você sabia que ela é adotada? Ela não é boa da cabeça. Ouvi rumores de que ela é filha do diabo e que a boneca que ela carrega não é uma boneca, mas um demônio feito à sua imagem.

Eu apenas revirei os olhos e me afastei, descartando aquilo como uma fofoca de uma velha louca. Mas, ah, como eu era besta. Como eu gostaria de ter ouvido os avisos daquela velha.

Alguns dias depois, ouvi uma batida na nossa porta da frente. Quando eu atendi, era uma jovem que estava lá. Ela era a mãe da menina com a boneca.

— Olá! Sou sua vizinha e gostaria de lhe pedir um favor – disse ela.

— Claro! O que é?

— Eu tenho que fazer uma coisa e meu marido não chega em casa do trabalho até mais tarde. Só vou sair por algumas horas, mas preciso que alguém cuide da minha filha enquanto eu estiver fora. Sei que é pedir muito, mas você cuidaria dela?

— Claro que sim! – eu disse. – Qual é o nome da sua filha?

— Lisa! Se você não se importa, preciso sair agora, então…

Segui a mulher até a casa dela e esperei enquanto ela subia correndo as escadas. Quando ela voltou, estava trazendo a menina pela mão. Assim que a vi, fiquei surpresa. Havia algo de errado com ela.

Seus olhos estavam completamente pretos, como os de um tubarão e ela ainda estava segurando aquela boneca miserável nos braços. Eu não sei o que houve com a boneca que me assustou tanto. Talvez fosse porque parecia tanto com a menininha que chegava a ser perturbador.

Antes que eu tivesse a chance de desistir da ideia, a mãe se despediu, entrou no carro e foi embora. Sem nenhuma palavra, a pequena Lisa estendeu a mão e me pegou pela mão. Sua pele estava gelada e aquilo me arrepiou a espinha.

— Brinca comigo! – disse ela.

Subimos as escadas para o quarto dela, mas assim que fechei a porta, comecei a me sentir bastante desconfortável. Pude sentir um cheiro estranho e desagradável, mas não consegui descobrir o que era ou de onde vinha.

Brinquei com Lisa por cerca de 30 minutos, mas depois comecei a sentir um aperto no peito. Comecei a suar frio e meu estômago estava revirando. Eu sentia como se fosse vomitar.

— Eu tenho que ir – falei com muita dificuldade por causa da falta de ar.

De repente, Lisa se levantou e gritou:

— Não! Você vai ficar comigo para sempre! E vamos brincar o tempo todo!

Ela olhou para mim com aqueles olhos negros e frios e eu senti que ia desmaiar. Eu estava com medo e queria sair dali o quanto antes, mas quando tentei abrir a porta, a maçaneta não girava. Comecei a sacudir e puxar, mas não adiantou. Corri para a janela e tentei abri-la, mas ela não se moveu.

Então me lembrei do aviso da velha e me amaldiçoei por não ouvi-la. Eu tremia de medo, mas decidi recitar uma oração:

— Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome …

Assim que pronunciei essas palavras, a garotinha soltou um grito estridente. Ela gritou tão alto que pensei que ficaria surda e tive que colocar as mãos sobre os ouvidos, mas não parei de recitar a oração:

— … venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu …

A garota deixou cair a boneca que despencou ao chão. De repente, ela criou vida e veio pra cima de mim, rangendo os dentes e com as mãos com garras como se fosse um animal selvagem. Tentei chutá-la para longe, mas ela pulou no meu pescoço e tentou arrancar minha garganta.

Caí de costas na cama, tentando desesperadamente lutar contra a boneca. Foi uma luta terrível. A boneca estava se debatendo, arranhando-me e rasgando minhas roupas. Toda vez que colocava as mãos em volta do meu pescoço, tentava me estrangular.

Eventualmente, eu tenho vantagem. Agarrei-a pelas pernas e balancei-a com todas as minhas forças, esmagando a cabeça dela contra a parede. Ela bateu na parede com tanta força que deixou um dente no gesso. Uma rachadura dividiu o rosto da boneca em duas partes e uma espessa fumaça preta começou a sair.

— … nos dê hoje, nosso pão do dia, e perdoe nossas ofensas, como perdoamos aqueles que nos ofenderam …

A boneca estava no chão, tremendo e se contorcendo, balançando para frente e para trás como um peixe moribundo. A cabeça da boneca se abriu mais e a fumaça subiu mais e mais espessa.

— E não nos deixe cair em tentação, mas nos livre do mal. Amém!

Quando terminei de recitar a oração, Lisa caiu deitada no meio da sala, inconsciente, e a boneca era pouco mais do que uma pilha fumegante de plástico derretido, assobiando e borbulhando no tapete.

Nesse momento, a mãe de Lisa chegou em casa. Ela subiu as escadas correndo e entrou no quarto, exigindo saber o que tinha acontecido. Tentei explicar, mas não consegui expressar as palavras. Vomitei por todo o chão.

Quando Lisa recuperou a consciência, ela disse que não se lembrava de nada, nada. Eu olhei para os olhos dela. A escuridão se foi e agora eles estavam com um tom de azul brilhante e vibrante.

Três anos depois, quando ela tinha apenas 9 anos, Lisa morreu de repente. Ela bebeu uma garrafa inteira de água sanitária e isso corroeu seus órgãos internos. Ela morreu com muita dor, gritando e chorando de agonia enquanto seus órgãos se desintegravam e se dissolviam. Os médicos consideraram um acidente, mas todos suspeitavam que ela havia tirado a própria vida. Seus pais ficaram arrasados. Ninguém conseguia explicar por que uma garota tão jovem faria uma coisa dessas.

Uma semana após o funeral, sua mãe e seu pai mudaram-se da casa, pois continha muitas lembranças ruins a eles. Enquanto atravessavam o quarto de Lisa e arrumavam seus pertences, encontraram algo colado na parte de trás do espelho. Era uma foto de Lisa e a boneca.

Do outro lado, escrito em um rabisco infantil, havia uma mensagem que dizia:

“Ela voltou para nós, pois aqueles que responderem ao nosso chamado serão condenados para sempre!”

História de Terror escrita por autor desconhecido

Leia Mais Histórias de Terror Assustadoras
Mundo Sombrio

Mundo Sombrio

Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!