O Livro de Músicas [História de Terror]

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
"O Livro de Músicas" é uma história de terror triste sobre um jovem que encontra um livro em um sebo e percebe que ele pode ter pertencido a uma garota com quem ele estudou anos antes.
o livro de músicas história de terror

Eu estava folheando as prateleiras de uma livraria de segunda mão quando me deparei com um livro que me parecia familiar. Era um livro de músicas que eu lembrava ser da nossa aula de música na escola primária. Todos os alunos da minha turma tinham um desses.

Quando eu folheei as páginas, vi as letras de todas as músicas que eu gostava na época, como “Like a Blue Sky” e “Green Green”. Isso me fez sentir nostálgico, então por um capricho, decidi comprá-lo.

Quando cheguei em casa naquela noite, peguei o livro de músicas e abri a página para “Take Me Anywhere on a Balloon”, que sempre foi minha música favorita.

Na margem, no canto inferior direito, havia um pequeno rabisco. Era um desenho de um menino e uma menina, feito no estilo dos desenhos animados. Claramente, o dono anterior do livro tinha sido uma colegial.

O menino estava vestindo uma camisa com um grande número “3” e o nome “Saburo-kun” foi escrito sobre sua cabeça. Não havia nome escrito na cabeça da garota.

Isso me fez sorrir um pouco, porque meu nome também é Saburo.

Ao examinar o livro mais de perto, notei que a garota que possuía o livro havia escrito seu nome na capa. As letras eram fracas e desbotadas, então eu só conseguia distinguir parte do nome.

“… ko… aki”

Quando eu estava na escola primária, havia duas meninas na minha turma com nomes semelhantes. Uma delas era Hideko Tagaki. Eu me lembrei do nome dela, mas eu realmente não a conhecia muito bem. Na verdade eu não conseguia nem lembrar do rosto dela.

A outra garota era Junko Namaki. Claro, lembrei-me dela muito bem. Como eu poderia esquecê-la? Ela foi meu primeiro amor.

Eu senti uma estranha vibração no meu coração enquanto pensava na possibilidade de que o livro de músicas que eu estava segurando pertencia ao meu primeiro amor. Isso poderia ser possível? Foi apenas muita coincidência? O Sebo não estava nem na mesma cidade da minha escola primária e deve ter havido milhares desses livros de música circulando no país. Não parecia possível, mas coisas estranhas acontecem…

No entanto, eu lembrei de algo sobre Junko Namaki … Ela sempre gostou de desenhar e ela estava sempre me encarando durante as aulas de música…

Eu tive muitas emoções conflitantes quando mudei para a próxima página.

A música era “It Takes Two Hearts” (Dois Corações) e, na margem, havia outro desenho do mesmo menino e menina. Era um desenho deles sentados à mesa, comendo comida juntos.

A próxima página foi “Your Love Gives me Wings” (Seu amor me dá asas). O desenho mostrava o menino e a menina de pé juntos com grandes sorrisos em seus rostos. A garota estava segurando um bebê em seus braços. Aparentemente, a garota que possuía o livro sonhava em se casar.

A próxima página foi “This is How I Love You” (É Assim que Eu te Amo). Havia outro desenho do garoto e da garota de mãos dadas, mas o rosto da garota estava rabiscado. Será que os colegas dela fizeram isso? Eu me perguntei. Ou ela mesma fez isso?

A próxima página foi “Why does love have to be so cruel?” (Porque o amor tem que ser tão cruel). Desta vez, não havia nenhum menino no desenho. A menina estava ali sozinha, chorando. Na mesa à sua frente, havia algum tipo de caracol ou lagarta. O que aconteceu? Eu me perguntei. Eu nem conseguia imaginar.

A próxima página foi “That Wonderful Feeling Once Again” (Aquele maravilhoso sentimento mais uma vez). O desenho na margem era muito mais sombrio em estilo e deixou um gosto ruim na minha boca. Parecia representar um caixão e uma cova aberta. Não havia mais meninos ou meninas. Os desenhos do livro de músicas terminaram aí.

Eu não conseguia tirar os desenhos da minha mente, então eu tirei todos os meus anuários da escola do sótão e comecei a folhear. Eu encontrei Junko Namaki. Meu coração bateu muito forte quando vi a foto dela. Como não poderia? Afinal, ela foi meu primeiro amor. Ela era ainda mais linda do que eu me lembrava.

Eu também procurei por Hideko Tagaki. No entanto, não consegui encontrar a foto dela. Ela tinha saído da classe quando estávamos na 5ª série, mas ela não estava em nenhuma das outras classes e o nome dela não apareceu em nenhuma das outras listas.

No dia seguinte, perguntei a minha mãe se ela se lembrava de uma menina chamada Hideko Tagaki. Minha mãe estava no conselho da PTA (Associação de Pais e Professores) na época, então ela conhecia muitos alunos e seus pais.

“Eu realmente me lembro dessa menina”, disse minha mãe. “Ela morreu. Eu acho que foi em um acidente quando você estava no 5º ano.”

CARAMBA! Eu tinha esquecido completamente disso. Eu vagamente me lembrei que uma menina na escola havia morrido. Eu não tinha percebido que era a Hideko Tagaki.

“Mas, se eu bem me lembro”, continuou minha mãe, “não foi um acidente. Ela se matou … Sim, isso mesmo … A garota se suicidou. A polícia estava envolvida. Foi tudo muito triste. Ah! Pobre família … “

Essa foi a primeira vez que ouvi sobre isso. Eu tive um mau pressentimento na boca do meu estômago.

Eu tinha que saber mais, então liguei para meu antigo colega de classe, Okamura. Nós éramos melhores amigos na escola. Nós sempre saímos juntos e estávamos sempre prontos para algum tipo de travessura ou outra coisa. Okamura disse que sabia que Hideko Tagaki havia morrido e também ouviu os rumores de que era suicídio. Conversamos por um tempo e relembramos os velhos tempos.

“Você lembra daquela camisa que você costumava usar?”, ele perguntou. “Aquela com o grande número 3 na frente…”

Enquanto estávamos conversando, eu estava folheando o livro de músicas. De repente, eu fechei.

Eu tinha esquecido completamente, mas agora eu me lembrava. Ele estava certo. Eu vesti uma camisa com um grande número 3 nela. Isso confirmou tudo. O menino nos desenhos realmente era eu… e isso significava que a garota era…

Okamura continuou.

“Lembra do que fizemos com aquela garota?”, ele disse. “O que fizemos com ela foi muito errado. Nós estávamos abusando dela o tempo todo. Não era certo. Uma vez, no refeitório, joguei leite por toda a cabeça dela e você colocou uma lagarta em sua refeição. Você se lembra disso? ”

Naquele momento, tudo se esclareceu. De repente, senti uma dor aguda no peito. O livro de músicas caiu das minhas mãos, eu me inclinei, soluçando inco ntrolavelmente e caí ao chão desfalecido.

A garota dona do livro de músicas era definitivamente Hideko Tagaki.

Traduzida e adaptada por Mundo Sombrio de ScaryForKids

E aí, o que você achou da História de Terror “O Livro de Músicas”? Triste né? Deixe sua opinião nos comentários e não esquece de classificá-la, pois isso é muito importante pra nós. Abraços Sombrios!

Leia Mais Histórias de Terror Assustadoras
Mundo Sombrio

Mundo Sombrio

Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!