David Berkowitz, O Serial Killer mais Famoso de Nova York

por Mundo Sombrio
404 visualizações
Continua após a publicidade..

A história desse famoso serial killer tem um toque pessoal.

Era o final do verão de 1976. Aos 21 anos, eu não gostava muito ou não estava muito ciente das notícias do dia fora do noticiário local. Estava planejando uma viagem para visitar uma amiga na cidade de Nova York e uma colega de trabalho me perguntou se eu poderia levá-la até o apartamento dos pais dela no Queens. Eu concordei.

A viagem de três horas foi bastante normal enquanto conversávamos sobre trabalho e outras coisas. Finalmente chegamos ao condomínio e estacionei o carro um pouco longe da entrada principal. Estava muito escuro e quente, pois era cerca de meia-noite na noite de verão de 80 graus.

Quando eu estava saindo do carro, minha colega de trabalho tirou um gorro de lã de sua bolsa, enfiou seu longo cabelo castanho esvoaçante dentro do gorro e prendeu-o firmemente em sua cabeça. Achei isso muito engraçado e perguntei o que ela estava fazendo. Foi só então que ouvi sobre o Filho de Sam que atualmente estava aterrorizando aquela mesma vizinhança. Tentei agir com coragem enquanto a levava para a unidade dos pais. Seu pai e sua mãe me contaram mais histórias sobre o Filho de Sam durante a hora seguinte. Agora, depois das 2 da manhã, eu estava totalmente paranoico caminhando, ou devo dizer correndo, para o meu carro. Eu nunca vou esquecer aquela noite. Foi então que comecei a ler tudo o que podia sobre o Filho de Sam.

David Berkowitz, O Filho de Sam

O assassino Filho de Sam nasceu Richard David Falco em 1953. Logo após o nascimento, ele foi adotado por Nathan e Pearl Berkowitz e seu nome foi mudado para sempre para David Richard Berkowitz.

Continua após a publicidade..
David berkowitz, o filho de sam na infância
David berkowitz, o filho de sam na infância

Berkowitz era um estudante mediano, ingressou no Exército em 1971, foi dispensado com honras em 1974 e ingressou em um culto que sacrificava pastores alemães em 1975.

Berkowitz passaria a maior parte de 1976 e 1977 aterrorizando Nova York, matando seis e ferindo outras sete durante oito tiroteios.

Cronologicamente, o primeiro incidente ocorreu em 29 de julho de 1976, quando duas mulheres, Jody Valenti e Donna Lauria, foram baleadas enquanto conversavam em um carro estacionado. Valenti sobreviveu, mas Lauria morreu instantaneamente.

Carl Denaro e Rosemary Keenan foram baleados enquanto estavam sentados em um carro estacionado em 23 de outubro daquele ano. Ambos sobreviveram. Então, em 26 de novembro, Donna DeMasi e Joanne Lomino caminhavam juntas à noite quando Berkowitz apareceu por trás delas e atirou nelas. Lomino ficou paralisada para sempre e DeMasi sobreviveu.

Um padrão estava se desenvolvendo, mas a polícia ainda não tinha nenhum suspeito. Os jornais da cidade estavam ficando muito críticos em relação à investigação. Eles rotularam o atirador como o assassino calibre .44 porque todas as balas vieram de um Bulldog calibre .44.

Em 30 de janeiro de 1977, Christine Freund e seu noivo John Diel foram baleados enquanto estavam sentados em um carro estacionado. Christine morreu e John Diel sobreviveu ao ataque. Cinco semanas depois, em 8 de março, Virginia Voskerichian, uma estudante universitária foi baleada e morta enquanto voltava da escola para casa.

Algumas vítimas de david berkowitz, o filho de sam, considerado o serial killer mais famoso de nova york
Algumas vítimas de david berkowitz, o filho de sam, considerado o serial killer mais famoso de nova york

Então, em 17 de abril de 1977, o assassino calibre .44 aumentou as apostas. Valentina Suriani e seu namorado de 20 anos, Alexander Esau, foram baleados duas vezes. Ambos morreram.

Mas Berkowitz deixou uma carta endereçada ao investigador principal. Aqui está o texto da carta real com todos os seus erros ortográficos:

“Prezado Capitão Joseph Borrelli,

Estou profundamente magoado por você me chamar de odiador de muieres. Eu não sou. Mas eu sou um monstro. Eu sou o ‘Filho de Sam’. Eu sou um moleque.

Quando o pai Sam fica bêbado, ele fica malvado. Ele bate na família. Às vezes ele me amarra nos fundos da casa. Outras vezes ele me tranca na garagem. Sam adora beber sangue.

‘Saia e mate’, comanda o pai Sam.

‘Atrás de nossa casa um pouco de descanso. Principalmente jovens – estuprados e massacrados – seu sangue drenado – apenas ossos agora.

Papai Sam me mantém trancado no sótão também. Não consigo sair, mas olho pela janela do sótão e vejo o mundo passar.

Eu me sinto como um estranho. Estou em um comprimento de onda diferente de todos os outros – programado para matar.

No entanto, para me parar, você deve me matar. Atenção toda a polícia: atire em mim primeiro – atire para matar ou então fique fora do meu caminho ou você morrerá!

Papai Sam está velho agora. Ele precisa de um pouco de sangue para preservar sua juventude. Ele teve muitos ataques cardíacos. ‘Ugh, que pena, dói, filhinho.’

Sinto falta da minha linda princesa acima de tudo. Ela está descansando em uma casa de senhoras. Mas a verei em breve.

Eu sou o ‘Monstro’ – ‘Belzebu’ – o behemouth gordinho.

Eu amo caçar. Rondando pelas ruas em busca de caça justa – carne saborosa. As muié do Queens é são as mais bonitas de todas. Deve ser a água que elas bebem. Eu vivo para a caça – minha vida. Sangue para o papai.

Sr. Borrelli, senhor, não quero mais matar. Sem surpresa, não mais, mas devo, ‘honra teu pai’.

Eu quero fazer amor com o mundo. Eu amo pessoas. Eu não pertenço à terra.

Para o povo do Queens, eu amo vocês. E quero desejar a todos uma feliz Páscoa.

Deus te abençoe nesta vida e na próxima.

E por enquanto me despeço e boa noite. Polícia: Deixe-me assombrá-la com estas palavras: eu voltarei! Eu voltarei! Para ser interpretado como – pá pá pá, pá, pá – ugh!! Seu assassinato, Sr. Monstro

Carta de david berkowitz
Uma das cartas de Berkowitz / Crédito: Divulgação

Foi a primeira vez que o termo “Filho de Sam” foi usado e a imprensa se destacou. No auge dessa matança, havia mais de 200 detetives da polícia designados para o caso. A cidade estava em pânico. A polícia tinha mais pistas, mas ainda não conseguia juntá-las para encontrar um suspeito sólido.

Continua após a publicidade..

Haveria mais dois tiroteios antes que tudo terminasse. Em 26 de junho, Judy Placido e Sal Lupu foram baleados enquanto saíam de uma discoteca. Ambos sobreviveram. E, finalmente, em 31 de julho de 1977, Bobby Violante e Stacy Moskowitz foram baleados no carro enquanto estacionavam na rua dos namorados. Stacy morreu com um tiro na cabeça e Bobby perdeu a visão de um olho e a visão parcial do outro.

David Berkowitz acabou sendo pego após receber uma multa de estacionamento na época e perto do local do assassinato de Moskowitz. Essa evidência levou a polícia à sua porta. Ao ser preso, ele imediatamente se entregou à polícia e se identificou como Sam.

Ele se declarou inocente e recebeu uma sentença de 365 anos e permanece hoje como o serial killer mais famoso de Nova York.

David berkowitz preso
David berkowitz
Perfil mundosombrio face 3 com letra fundo preto 1 scaled • mundo sombrio
Mundo Sombrio

Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!

Siga-nos no Instagram e no Facebook também!

Escolhidos Para Você

Deixe um Comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados pelo Mundo Sombrio.

sitemundosombrio@gmail.com

Mundo Sombrio © 2015 Todos os Direitos Reservados

Bloqueador de Anúncios Detectado

Os anúncios nos ajudam a manter o site no ar e trazer sempre mais terror para vocês. Por favor, desative o seu bloqueador de anúncios!