A Máscara de Halloween

A Máscara de Halloween é uma história de terror sobre um garoto que quer impressionar todos os seus amigos com uma fantasia assustadora durante uma festa de Halloween. Mas as coisas não saem como planejado.
máscara de halloween história de terror mundo sombrio 2

Havia um garoto chamado Lenny que amava demais o Halloween. Era seu feriado favorito e ele sempre tentava celebrá-lo em grande estilo. Todo ano, ele economizava dinheiro e comprava a melhor máscara, a melhor roupa, as melhores decorações.

Esse ano não foi diferente. Lenny estava se preparando para ir a uma festa de Halloween na casa de seu amigo. Vestiu um casaco preto desgrenhado, grandes botas pretas e uma capa longa e esvoaçante. Então, ele colocou sua máscara de Halloween e se admirou no espelho.

Era a máscara mais assustadora e horrenda que ele já tinha visto. Ele tinha certeza de que todos na festa ficariam aterrorizados quando pusessem os olhos nela. Ele causaria a inveja de todos os seus amigos.

Quando Lenny apareceu na casa de seu amigo, a festa já tinha começado há um tempo. Ele conseguia ouvir o som surdo da música vindo de trás da porta. Ele tocou a campainha e seu amigo atendeu. Ele o cumprimentou e pediu que Lenny entrasse.

O garoto olhou ao redor da sala e viu que algumas pessoas estavam dançando e outras conversando, rindo, bebendo e mordiscando o bufê. Havia bruxas, fantasmas, esqueletos, vampiros e zumbis. Nenhuma das máscaras era muito assustadora. Lenny tinha certeza de que ele tinha a melhor de todas. Se tivesse um concurso, com certeza a dele ganharia de lavada.

Ele ficou quieto em um canto esperando que alguém fizesse algum comentário sobre a sua máscara, mas ninguém prestou atenção nele. Ele ficou bastante desapontado. Vagando pela sala, tentou dar a todos uma boa visão da sua horripilante máscara de halloween. Ele queria que eles tivessem medo. Ele queria causar um rebuliço.

Uma garota deu um tapinha no ombro dele e começou a conversar com ele.

Leia Também:  Cacos de Vidro no Asfalto Molhado [História de Terror]

— Ei, de qual personagem é a sua fantasia? – ela perguntou.

Lenny tentou responder, mas ele descobriu que não conseguia mexer a boca. A máscara estava muito apertada. Ele ficou meio que envergonhado, então se virou e foi para a cozinha pegar um copo de ponche de Halloween.

Ele tentou tirar a máscara para poder tomar uma bebida, mas ela não se mexeu. Parecia estar grudada no rosto dele. O garoto puxou e esticou, mas ele não conseguiu tirá-la. Lenny então passou a ficar preocupado.

Fazia calor dentro de casa e Lenny suava demais sob a máscara. Ele precisava tirá-la. Ele precisava tirá-la agora e de qualquer jeito.

Agarrando uma faca na gaveta da cozinha, ele entrou no banheiro e trancou a porta. Ele olhou no espelho e começou a arranhar e rasgar a máscara, mas a cada corte que fazia nela, doía ainda mais. Era como se a máscara estivesse firmemente presa à sua pele.

Desesperado, ele passou a tirar pequenas tiras de borracha e joga-las na pia.

Gradualmente, uma fila enorme se formou do lado de fora do banheiro e as pessoas começaram a ficar impacientes, batendo na porta e gritando: “O que está acontecendo aí?”

Lenny estava em pânico tentando tirar o resto da máscara, mas ela permanecia teimosamente no lugar. Ele não conseguia entender o que estava errado.

“E se não sair mais?”, ele se perguntou. “E se ficar presa no meu rosto para sempre?”.

Então ele começou a cortar novamente a máscara e arrancando pequenos pedaços dela.

Mais e mais pessoas estavam batendo na porta. “Vamos lá!”, eles gritavam, “O que você está fazendo aí?”.

De dentro do banheiro, eles ouviram Lenny gritando:

— Não vai sair! Minha máscara, não vai sair!

Leia Também:  A Floresta

As pessoas reunidas do lado de fora do banheiro estranhamente se entreolharam.

Uma das meninas ficou intrigada e disse:

— Máscara? Mas ele não estava usando nenhuma máscara…

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

PARA VOCÊ

Comente Aqui

Posts Recentes

Scroll Up