O Armário de Brinquedos

o armário de brinquedos história de terror régis di soller mundo sombrio

Na véspera do dia das crianças, Guto não pensava em outra coisa que não fosse um presente. O garoto tinha muitos brinquedos, mas um era seu preferido: Toy.

Toy não tinha nada demais, era um boneco de ação que seu falecido pai havia dado no Natal passado. Talvez por ter sido presente de seu pai, Toy era o brinquedo preferido de Guto.

Quando o dia das crianças chegou, Gabriella, mãe de Guto o presenteou com um jogo de tabuleiro. Guto adorou, mas não foi o suficiente para tirar o protagonismo de Toy.

Mais tarde, daquele mesmo dia, Gabriela levou levou um amigo em sua casa. Na verdade, era o amigo de longa data do pai de Guto, com quem Gabriella estava namorando às  escondidas. Namoro que começou antes mesmo do pai do garoto falecer; morte, aliás, que poderia ser colocada nas costas de Gabriella, pois o pai do garoto teve um mal súbito ao descobrir a traição.

Marcos, amante de Gabriella não foi até a casa do garoto de mãos vazias; levou um presente com os personagens preferidos de Guto e pela primeira vez, Toy foi deixado de lado.

Dias se passaram e Toy nunca era escolhido para brincar. O brinquedo, que até então precisava das pequenas mãos de seu dono para se mover, começou a andar, pensar e sentir.

Enquanto todos dormiam, Toy  andava pela casa da mesma maneira que pai de Guto fazia. Não, o espírito do pai do menino não possuiu o brinquedo. O pai da criança era um homem bom. O que estava dentro do brinquedo era algo diferente. A decepção por ter sido traído pela esposa e pelo amigo estavam dando vida à Toy, que passou a sentir o desprezo de seu pequeno dono.

Leia Também:  A Autópsia

No último dia de outubro, Marcos e Gabriela resolveram assumir o romance e deram uma festa para comemorar. A festa foi na casa de Guto, que não entendia o motivo do amigo do seu pai dormir com a sua mãe.

Durante a festa, Toy fez de tudo para matar Gabriella e Marcos. Mas nada adiantou; ele era só um brinquedo que podia se movimentar, mas não tinha força suficiente para ferir alguém.

No fim da noite, perto da hora de dormir, Toy ouviu um choro; era Guto. O menino estava em prantos. Da mesma forma que Gabriella trocou o marido pelo amigo, Guto trocou Toy por outro brinquedo e com muita inocência, Guto acreditou que seria trocado pelo bebê que sua mãe estava esperando.

Guto e Toy se trancaram no armário de brinquedos.
Infelizmente, o garoto estava certo e assim como Toy, foi abandonado.
Nem o choro e nem os ruídos foram o suficiente para chamar a atenção de Gabriella, que esquecera que tinha um lindo menino.

Semanas depois, Gabriella teve a ideia de limpar o quarto que estava sem uso; e para sua surpresa, lembrou do filho que abandonara ao sentir o cheiro forte do armário de brinquedos.


ESCRITO POR: Régis Di Soller

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Posts Recentes

Ritual Macabro

Já era noite quando quatro amigos chegaram à uma cabine nas montanhas geladas de Montana nos Estados Unidos que alugaram

Leia Mais

Parceiros