O Pintor Cego

o pintor cego história de terror mundo sombrio

Eles o chamavam de pintor cego. Ele era um homem velho no início dos anos 70 e morava em uma pequena casa nos arredores da cidade. Era um artista aclamado, mas estava completamente cego desde o dia em que nasceu. Apesar de sua deficiência, ele foi o responsável por pintar algumas das maiores obras de arte que alguém já tinha visto.

As pessoas vinham de todos os cantos do mundo para ter seu retrato feito pelo pintor cego. Bastava pagar uma pequena taxa solicitada, para que ele pintasse o retrato de alguém. Ninguém sabia como ele era capaz de pintar com tanta habilidade, mesmo que não pudesse ver a pessoa sentada à sua frente. Era uma habilidade estranha que desafiava a lógica.

Marquei um dia para ele pintar meu retrato. No dia marcado, fui até a casa dele e bati na porta da frente. Quando a porta abriu, vi o Pintor Cego parado ali, encostado na bengala. Seu rosto estava desenhado e enrugado. Seus olhos eram branco-leitosos. Ele me convidou para entrar e eu o segui enquanto ele caminhava por um longo corredor.

Em seu estúdio, entreguei um envelope contendo a quantia cobrada pelo retrato. Ele me agradeceu e me disse para sentar em um banquinho. Ele estava atrás de um cavalete com uma tela em branco e pegou seu pincel.

“Antes de começarmos, devo avisar você”, disse ele. “Às vezes eu pinto muito longe…”

Eu não tinha ideia do que ele quis dizer com aquilo. Suas pinturas eram sempre bonitas, então eu tinha certeza de que ficaria satisfeito com o produto final. Eu sentei lá, fazendo uma pose básica, quando ele começou a pintar. Horas se passaram e nenhum de nós disse uma palavra. O pintor cego nunca levantou os olhos da tela. Seu pincel viajava para frente e para trás e sua testa estava enrugada em concentração.

Finalmente, ele largou o pincel.

“Eu terminei”, disse ele, e acenou para que eu fosse dar uma olhada na obra. Assim que pus os olhos na pintura, fiquei horrorizado. Ele me pintou deitado no chão, cercado por uma poça de sangue. Minha garganta tinha sido cortada e meu corpo estava coberto de facadas. Meus olhos mortos estavam vidrados e havia um olhar de terror congelado no meu rosto.

“Por quê?” Eu perguntei, dando um passo para trás horrorizada. “Por que você pintaria algo assim?”

O Pintor Cego, olhou para mim com seus olhos tristes e leitosos.

“Eu te avisei”, disse ele. “Às vezes pinto muito longe … às vezes pinto o futuro…”

Leia Mais Histórias de Terror Assustadoras

A crise econômica causada pelo COVID-19 causou uma queda maciça nas nossas receitas publicitárias. Por favor, considere mostrar seu apoio através de uma pequena doação em PayPal. Sua doação ajudará este site a continuar online nesses momentos difíceis e, dessa forma, continuar fornecendo a vocês conteúdos interessantes regularmente. Abraços Sombrios!

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

error: Alert: Esse conteúdo está protegido!