Diga que ainda é Cedo

Durante uma epidemia de raiva, Larissa encontrou o amor de sua vida; Renan.
O rapaz acabara de perder a noiva durante o surto e viu em Larissa uma espécie de porto seguro. O casal se manteve a salvo por meses, até que de maneira milagrosa, os pais de Larissa conseguiram acha-la.

O reencontro fez a garota acreditar que tudo ficaria melhor, e de fato ficou.
Os pais da jovem disseram que a procuraram por todos os lugares e que quase perderam a esperança. Mas sabiam que deveriam continuar tentando.
Questionados sobre como conseguiram sobreviver, apenas disseram que de alguma forma eram imunes ao surto de raiva.

Quanto ao surto, ninguém sabia ao certo como começou. Mas conheciam os sintomas; desejo incontrolável de matar era o principal deles. Assim que o vírus entrava no corpo, levava cerca de duas horas para a pessoa sentir todos os sintomas, até cometer um assassinato e depois tirar a própria vida.

Renan, viu sua noiva matar os próprios pais e depois se matar. Ele não queria ver mais ninguém passar por isso. Então, convenceu sua nova família a não sair mais da casa em que estavam, pois acreditava que lá, todos estariam em segurança.

Cerca de três dias após a chegada dos pais de Larissa, Renan percebeu que seu sogro mostrava um comportamento fora do comum, agressivo melhor dizendo. Então, temendo que a raiva estivesse correndo nas veias daquele homem, o matou enquanto Larissa e a mãe dormiam.

Renan tomou cuidado para não encostar no sangue enquanto embrulhava o corpo em diversas camadas de plástico.

No dia seguinte, Larissa sentiu falta do pai. Ao ser questionado, Renan desconversou.

Temendo alguma atitude precipitada por parte de seu amado, Larissa achou melhor alertá-lo sobre o transtorno de personalidade borderline de seu pai. Ao ouvir isso, Renan desabou em espírito enquanto tentava se manter em pé.

Uma tempestade de pensamentos ruins invadiu a mente dele. Seus olhos ficaram vidrados e logo em seguida desmaiou.

Por volta das cinco da tarde do mesmo dia, a mãe de Larissa ficou desesperada por não saber o paradeiro do marido, abriu a porta da sala e saiu para nunca mais voltar. Larissa não viu a partida de sua mãe, pois estava cuidando de Renan, que acabara de despertar.

Assim que acordou, Renan contou o que fez ao pai de Larissa. A jovem se descontrolou, pois não conseguia acreditar que seu namorado havia assassinado seu pai. Enquanto tentava acalmar Larissa, Renan chorava por ter tirado a vida daquele homem. Tempo depois, a jovem se acalmou e abraçou seu grande amor.

Percebendo que dormiu por um bom tempo, Renan perguntou as horas para Larissa; Ela olhou fixamente para o rapaz, o abraçou e disse: “Ainda é cedo”.

Enquanto notava os olhos vidrados de Larissa, Renan sentiu seu pescoço sendo degolado e antes de cair morto no chão, mais uma vez Renan viu quem amava cortar os próprios pulsos.


ESCRITO POR: Régis Di Soller

Leia Mais Histórias de Terror Assustadoras
COMPARTILHE ESSE POST
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
O criminoso deixava uma flor sobre a vítima. Sim, uma flor bonita em cima do corpo sem vida e banhado em sangue. Portanto, este era seu Modus operandi.
Modus Operandi

A História de Terror “Modus Operandi”, conta a história de um serial killer que, certo dia, escolhe as vítimas erradas. Continua Lendo!

o sono e a escada história de terror
O Sono e a Escada

Na História de Terror “O Sono e a Escada”, um grupo de amigos resolve passar sete dias em uma casa grande no meio da mata. Porém, descobrirão da pior forma possível, que uma escalada teria sido bem melhor.