A Mão de Quem?

a mão de quem relato sobrenatural mundo sombrio

Essa história que vou contar, se passou com uma garota com quem eu trabalho.

Não faz muito tempo que eu trabalho aqui, então eu não posso dizer que ela seja uma amiga, está mais para companheira de trabalho, mas ela é uma pessoa séria e realista e não acho que ela seja o tipo de pessoa que fica inventado histórias. Então eu acredito que essa história seja real.

A família dela tem uma casa na praia que eles sempre vão no verão.

Eu não cheguei a ver a casa, mas pelo que ela fala, parece ser uma casa antiga e em um lugar isolado, mas bem arrumadinha e bonita com apenas o necessário, mas perfeitamente utilizável, se você não se importar em passar um tempo sem alguns confortos do mundo moderno.

Certa vez, ela e os seus pais dela tinham ido fechar a casa para o inverno, já que ninguém usa a casa nesse período do ano.

Eles foram dar uma aparada no jardim para a casa não parecer abandonada, trancar as portas e janelas direito para deixar tudo bem seguro e guardar as coisas lá dentro. Apenas os três estavam lá.

Já era noite e enquanto o pai dela estava sentado lendo na mesa da cozinha, ela e a mãe dela estavam na garagem que serve de depósito no inverno.

A garagem tinha uma porta que dava para a cozinha e ficava em um nível mais abaixo, então tinha uma escada para subir até a cozinha.

A garagem tem uma lâmpada que fica no meio dela e o interruptor fica do lado da porta da cozinha.

A minha colega estava na garagem empacotando algumas coisas, ela estava na parte perto da escada, enquanto a mãe dela estava quase do outro lado da garagem montando algumas caixas.

Leia Também:  A Casa Mal Assombrada de Icoaraci [Relato Sobrenatural]

A luz da garagem já tinha algum tempo que estava meio ruim, sendo que as vezes ela apagava sozinha.

Nenhuma das duas estranhou quando de repente a luz apagou.

A primeira reação dela foi de incômodo e sentindo a mãe dela se aproximando dela, então ela esticou o braço e segurou a mão da mãe e soltou uma risadinha nervosa enquanto falava:

“Graças a Deus que vocês está aqui! Eu odeio ficar no escuro…”

Então a mãe dela falou:

“Você está mais perto da porta, peça para o seu pai abrir a porta da cozinha para entrar luz aqui dentro.”

Então ela notou que a voz ainda estava vindo do outro lado da garagem, onde a mãe dela estava antes da luz apagar.

Nesse momento ela pensou: “Se a mãe dela estava a uns 6 metros de distância, quem estava segurando a mão dela?!

Então ela largou a mão e gritou tão alto que o pai dela foi correndo ver o que tinha acontecido.

Quando ele abriu a porta e a luz da cozinha iluminou a garagem, não tinha nada fora do normal, o que, na minha opinião, foi um alívio para ela, e a mãe dela ainda estava do outro lado da garagem.

Ela me falou que não encontrou uma explicação para o que aconteceu, nada de paranormal nunca aconteceu naquela casa, a mão não estava fria, estava quente como a mão de qualquer pessoa, e ela não sabia dizer se era só uma mão ou uma pessoa inteira que estava ali do lado dela no escuro.

A única coisa que ela sabe é que naquele dia na garagem, tinha “alguma coisa” junto com ela e a mãe dela.

Desde então ela já esteve na casa várias vezes, inclusive sozinha (muito corajoso da parte dela na minha opinião), e não presenciou nada perturbador.

Leia Também:  A Casa Mal Assombrada

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

DEIXE UM COMENTÁRIO

Posts Recentes

error: Alert: Esse conteúdo está protegido!