A História Sombria de Theodore Coneys, o Homem Aranha de Denver

A História Sombria de Theodore Coneys, o Homem Aranha de Denver mundo sombrio

Em uma noite de setembro de 1941, Philip Peters estava voltando para casa quando esbarrou em um velho conhecido. Theodore Coneys, de 59 anos, se desculpou, embora não tenha sido por acaso que eles se encontraram. Coneys, com pouca sorte, sem um centavo em seu nome, tinha toda a intenção de encontrar Peters naquela noite para pedir dinheiro a ele.

Infelizmente, ao passo que Peters era independentemente rico, seu dinheiro estava se esgotando enquanto ele cuidava de sua esposa doente que, mais recentemente, havia sido hospitalizada duas semanas antes devido a um quadril quebrado. Peters respeitosamente recusou ajudar Theodore e seguiu seu caminho, Coneys, no entanto, não estava pronto para morrer de fome nas ruas.

Então ele ficou de olho na casa de Peters para entender o movimento. Como Theodore estudou a agenda do Sr. Peters, ele encontrou um tempo onde Philip tinha esquecido de trancar a porta e, neste momento, ele entrou na casa.

Lá dentro, ele encontrou comida e ainda teve tempo de explorar a casa. Foi quando ele encontrou uma entrada escondida dentro de um armário que levava para o sótão. Percebendo que ele poderia permanecer ali por bastante tempo escondido de Philip Peters, Theodore Coneys tomou residência no pequeno espaço do sótão esgueirando-se à noite para comer e tomar água.

Certa noite, Coneys saiu do sótão pensando que Peters estaria no hospital visitando sua esposa, embora sem o conhecimento do homem que se “hospedava” no pequeno sótão da sua casa, Peters só tinha tirado um cochilo. Coneys escapou do sótão e andou na ponta dos pés até a cozinha tomando o máximo de cuidado para não ser ouvido.

img 785943 768x1006 1

Os barulhos acordaram Philip que desceu para investigar, porém ele não sabia que isso seria fatal. Assustado e pego no flagra, Theodore Coneys pegou o objeto mais próximo de ferro fundido e espancou o Sr. Peters até a morte.

Leia Também:  Marianne: A Serie de Terror mais Aterrorizante da Netflix no Momento

Vizinhos curiosos, notando a ausência incomum de Peters, foram até a casa para fazer checar as coisas e encontraram as portas trancadas. Após uma chamada para a polícia, o corpo do Sr. Peters foi encontrado ensanguentado e já em estado avançado de putrefação. Investigando e não encontrando sinais de entrada forçada a polícia rotulou como um caso encerrado.

Enquanto isso, a Sra. Peters terminou sua estadia no hospital e voltou para casa após a morte de seu marido. Durantas às noites, a Sra. Peters e sua governanta ouviam barulhos, passos e viam sombras pela casa. Com isso elas faziam ligações frequentes para as autoridades.

Quando a polícia veio examinar a residência eles procuraram por dentro e por fora, chegaram até a encontrar o pequeno buraco no armário, mas determinaram que nenhum adulto de tamanho normal poderia caber lá e não fez mais sondagens.

theodo
Theodore Coneys

Meses se passaram e mais telefonemas foram feitos; a polícia parou de responder acreditando que a Sra. Peters era louca. Até que ela ficou mesmo louca e foi internada.

Os rumores de que a casa era assombrada começaram a surgir, pois das ruas, as crianças podiam ver sombras se movendo e barulhos vindos de dentro da casa. Ninguém se atrevia a entrar mais na residência.

Foi só em 30 de julho de 1942 que a polícia, em uma patrulha de rotina, sem querer pegou movimentos de dentro da casa. Ao entrarem, ouviram passos fugindo, enquanto seguiam o barulho, ouviram um “clique” e perceberam que a trava da entrada do sótão estava destrancada.

A polícia subiu lá em cima e viu as pernas de Coneys do lado de fora do buraco e agarrando-as, o policial puxou para trás e um homem enlouquecido caiu no chão. Pequeno e frágil, ele foi incapaz de lutar.

Leia Também:  Conheça as 8 Maldições de Hollywood em Sets de Filmes de Terror

Coneys admitiu o crime e explicou em detalhes horríveis como aconteceu. Ele foi julgado, condenado e sentenciado à prisão perpétua na Penitenciária Estadual do Colorado em Canon City, onde morreu em 16 de maio de 1967. Os jornais locais o apelidaram de “Homem Aranha de Denver de Moncrieff Place”.

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

PARA VOCÊ

Comente Aqui

Posts Recentes

Scroll Up