A Mulher que morreu de Câncer Estágio 4, mas voltou “de outra dimensão”

A Mulher que morreu de Câncer Estágio 4, mas voltou de outra dimensão mundo sombrio

Anita Moorjani, autora do livro Dying to Be Me, experimentou algo que a maioria de nós nunca vai experimentar. Ela foi diagnosticada com câncer, viveu com ele, morreu por causa dele, depois voltou à vida e foi para casa saudável.

Mas como isso foi possível?

Moorjani estava lutando contra o linfoma de Hodgkin por quatro anos quando, certa manhã, ela acordou e não conseguia mais se mover. O marido a levou para o hospital e ela foi diagnosticada com linfoma grau 4B. Os órgãos dela estavam parando, e os médicos acreditavam que ela tinha apenas 36 horas de vida. Então, após isso, ela acabou perdendo a consciência.

No entanto, ela ainda estava ciente do que estava acontecendo ao seu redor. Ela podia ouvir o marido no corredor e observar conversas que ele tinha com os médicos. Ela também soube que seu irmão havia embarcado em um avião na Índia para que ele pudesse vir vê-la uma última vez no hospital de Hong Kong. Além disso, ela tomou conhecimento de algo mais.

Moorjani declarou na Celestial Travelers:

“… Na verdade, “atravessei” para outra dimensão. Eu estava inebriada em um sentimento total de amor. Eu também experimentei extrema clareza de por que eu tinha câncer, por que eu tinha entrado nessa vida em primeiro lugar, que papel todos na minha família desempenharam na minha vida no grande esquema das coisas, e como a vida funciona em geral.”

“A clareza e compreensão que obtive neste estado é quase indescritível. Palavras não podem descrever a experiência. Eu estava em um lugar onde eu entendi o quanto há mais do que o que somos capazes de conceber em nosso mundo tridimensional.

“Percebi o que é uma vida presente, e que estava rodeada de seres espirituais amorosos, que estavam sempre ao meu redor mesmo eu não os conhecendo.”

A Mulher que morreu de Câncer Estágio 4, mas voltou de outra dimensão mundo sombrio
Anita Moorjani e seu marido Danny

Ela tinha morrido, depois voltou à vida. E houve ainda mais surpresas. O câncer sumiu do seu corpo e ela deixou o hospital totalmente saudável. Os médicos estavam descrentes.

Leia Também:  Máscara da Peste Negra: A Curiosa História por Trás da Catástrofe

Moorjani declarou:

“Os médicos ficaram muito confusos, mas me disseram que deve ter sido uma resposta rápida à quimioterapia. Porque eles mesmos não conseguiam entender o que estava acontecendo, eles me fizeram passar por teste após teste, todos os quais eu passei com louvor.

“Passar em cada teste me motivou ainda mais! Fiz com que o radiologista repetisse tudo!

De acordo com a Associação Internacional de Estudos de Quase-Morte, “uma experiência de quase-morte (EQM) é uma experiência subjetiva distinta que as pessoas às vezes relatam após um episódio de quase-morte. Em um episódio de quase-morte, uma pessoa está clinicamente morta, perto da morte, ou em uma situação onde a morte é provável ou esperada.”

Muitas pessoas que têm uma experiência de quase-morte descrevem algo semelhante ao que Moorjani compartilhou, mas ela parece ter viajado para algum lugar que muitos de nós nunca irão até que cheguemos realmente até o fim da linha.

O que você acha? Acredita na experiência dela? Compartilhe sua opinião nos comentários.

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Posts Recentes

Parceiros