O Desaparecimento de Susan Walsh e os Vampiros de Nova York

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
O Desaparecimento de Susan Walsh e os Vampiros de Nova York

Em 16 de julho de 1996, Susan Walsh, de 36 anos, deixou seu apartamento em Nutley, Nova Jersey para usar um telefone público do outro lado da rua – um hábito de rotina já que ela não tinha um telefone em casa. Depois disso ela nunca mais foi vista.

25 anos depois, o desaparecimento de Susan Walsh continua sendo um dos casos mais intrigantes de pessoas desaparecidas na área de Nova York.

Trabalhando como dançarina desde seus 20 anos e sonhando em se tornar escritora, Walsh vinha usando seus contatos e experiência em Nova York para invadir o mundo do jornalismo investigativo.

Semanas antes do seu desaparecimento, Walsh estava trabalhando em um artigo para o Village Voice sobre a crescente popularidade da comunidade de vampiros subterrâneos de Manhattan, um artigo rejeitado por ser muito subjetivo demais pois era uma coisa que ela acreditava cegamente.

Na mesma época, Walsh disse a amigos próximos que temia que um perseguidor estivesse atrás dela, mas não divulgaria mais informações por medo do perigo.

Nessas décadas desde seu desaparecimento, muitas teorias sobre o que aconteceu com Susan Walsh continuam a ser elaboradas, mas uma é a mais perturbadora: Walsh se aproximou demais de um culto de vampiros de Nova York, e pagou com carne e osso como consequência. Será?!

Tumblr e535e4035b525b256398f808ea6a74b3 04c9a6ed 640 • mundo sombrio

Os Suspeitos Habituais

Como é rotina, os investigadores inicialmente questionaram se Susan Walsh teria apenas ido embora por conta própria. Se assim tivesse sido, havia pouco para eles fazerem além de tentar localizá-la e fazer contato.

No entanto, entrevistas com amigos e familiares rapidamente colocam essa teoria na geladeira; Walsh era uma mãe dedicada ao seu único filho e altamente protetora com ele. Deixar para trás a pessoa mais importante de sua vida parecia fora de contexto.

O próximo passo para os detetives foi determinar que circunstâncias poderiam ter levado ao seu sumiço, e naturalmente seu primeiro foco foi naqueles mais próximos de Walsh. Na época em que desapareceu, Walsh estava morando com um amigo dela, enquanto seu ex-marido e pai de seu filho moravam no apartamento abaixo dela.

70647001 362781647962615 9019640825809731584 n • mundo sombrio
Susan Walsh

Estranhamente, a página do mês de julho tinha sido arrancada do calendário de Walsh, intensificando o foco no colega de quarto e no ex-marido. No entanto, ambos os homens foram eventualmente inocentados pela polícia.

“Piercing the Darkness”

Quase imediatamente após o desaparecimento de Susan Walsh, a autora e especialista em vampirismo clínico Katherine Ramsland decidiu mergulhar na cena dos vampiros de Nova York na tentativa de descobrir o que aconteceu com a mulher desaparecida.

Seu livro sobre o assunto, Piercing the Darkness, Undercover with Vampires in America Today, publicado em 1998, fornece um exame de vampiros underground como um todo – em um sentido cumprindo o que Walsh tinha se proposto a fazer antes de seu desaparecimento.

Mesmo na década de 1990, Ramsland foi capaz de identificar a internet como o recurso emergente nas mudanças de subculturas como a comunidade de vampiros. Ela nota a web como sendo um nexo para planejar encontros de vampiros no mundo real, além de fornecer o palco para a realização de fantasias de vampiros virtuais anônimos online.

Vários dos contatos de personagens que ela encontra e entrevistas chegaram através da internet, embora nenhum desses indivíduos forneça qualquer ajuda para desvendar o verdadeiro destino de Susan Walsh.

Os Vampiros Subterrâneos e o Caso

A vantagem de Ramsland foi que a comunidade de vampiros subterrâneos de Nova York consistia quase exclusivamente de homens e mulheres benignos que usam fantasias macabras inofensivas.

Talvez ocasionalmente se envolvessem em compartilhamento de sangue consensual, consumo de sangue e vários fetiches – mas nada mais que isso. Se Susan Walsh foi vítima de uma conspiração de vampiros subterrâneos, Ramsland argumenta, então por que os criminosos não fizeram um esforço para evitar que ela fosse muito mais fundo no caso do que Walsh jamais foi?

Na opinião dela, é improvável que exista uma ligação entre a subcultura de vampiros de Nova York que Walsh estava explorando, e o desaparecimento da aspirante a jornalista. A polícia acabaria por chegar à mesma conclusão.

No entanto, Ramsland não ignora o fato de que a comunidade de vampiros subterrâneos – por mais inofensiva que possa ser como um todo – parece se beneficiar da percepção pública de ser capaz de atos sinistros e violentos.

Ela destaca vários crimes horríveis na história recente cometidos por indivíduos que afirmam ser vampiros ou agindo como eles. É inteiramente possível que Susan Walsh tenha ganhado a atenção de tais indivíduos enquanto perseguia seu interesse no submundo dos vampiros de Nova York.

Apesar de inicialmente acreditar que Walsh seria incapaz de deixar seu amado filho para trás, os investigadores eventualmente decidiram que o cenário mais provável era que ela tivesse ido embora sozinha.

Se ela está realmente viva, seus amigos e parentes ou não sabem ou não têm interesse em compartilhar essa informação com o público e a polícia. Como mais de duas décadas se passaram desde o dia em que Susan Walsh desapareceu, é cada vez mais improvável que a verdade veja a luz do dia.

TAGS:
Mundo Sombrio

Mundo Sombrio

Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!