O misterioso desaparecimento de Ruth Baumgardner

O misterioso desaparecimento de Ruth Baumgardner

Os tempos de escola ou faculdade são momentos mágicos da vida para alguns jovens, e não apenas figurativamente. De vez em quando, um deles se tornará o alvo de um ato de desaparecimento completo e tão confuso que deixará o mais inteligente dos detetives coçando a cabeça e questionando sua capacidade de investigação. É aí que entra o misterioso desaparecimento de Ruth Elizabeth Baumgardner.

Na primavera de 1937, Ruth estava prestes a se formar em Artes pela Ohio Wesleyan University em Delaware, Ohio. Ela tinha boa aparência, boas notas, era membro da fraternidade Delta Delta Delta e estava noiva de um garoto da região de Lakewood, em Cleveland.

Além de tudo isso, Ruth era filha de um rico fabricante que acabara de comprar para ela um Dodge conversível vermelho brilhante. Ela era linda. Puxou do seu pai os olhos azuis e a covinha no queixo que ele tinha.

ruth photo O misterioso desaparecimento de Ruth Baumgardner
Ruth Baumgardner

Em 4 de maio de 1937, os amigos de Ruth notaram que o comportamento nervoso que ela exibira nas últimas duas semanas fora substituído por uma empolgação. Essas emoções poderiam ter sido causadas por seu medo de não ter créditos suficientes para se formar? Ou talvez fosse o grande teste que ela teria que fazer no dia seguinte? Talvez fosse relacionado ao homem que fez várias ligações para a casa da irmandade perguntando por Ruth?

Apesar da apreensão que ela exalava, Ruth pareceu continuar com seus negócios normais naquele dia: comparecer ao ensaio do coral, estudar para um teste e visitar suas irmãs na Tri Delta enquanto colocava rolos de cabelo e uma camisola azul. Por volta das 23h, ela encerrou a noite e voltou para o número 319 em Austin Manor, seu dormitório particular no campus.

Às 22h30 da noite seguinte, suas irmãs relataram seu desaparecimento depois de perceber que ela não tinha comparecido à nenhuma das aulas do dia. Após investigação, seu quarto foi encontrado estranhamente limpo e todo organizado.

Seus grampos de cabelo foram colocados de volta no lugar, suas roupas de dormir estavam penduradas no armário e seu relógio, broche de fraternidade e moedas foram deixados na mesa de cabeceira. Seu despertador estava programado para as 6 da manhã e estava atrasado, o que levou os investigadores a acreditarem que ela havia acordado naquela hora e de alguma forma deixou o prédio sem ser visto.

As chaves de seu novo carro foram encontradas na ignição e o carro permaneceu intocado em sua vaga de estacionamento regular. Os investigadores encontraram a chave do dormitório dela escondida no canto de uma escada entre o 2 ° e o 3 ° andar, indicando que ela mesma a colocou lá.

may 8 1937 news messenger fremont ohio O misterioso desaparecimento de Ruth Baumgardner

Além da filha, a única coisa que faltava no dormitório, segundo a sra. Baumgardner, era uma bolsa velha junto com um terno marrom, chapéu e sapatos combinando. No máximo, ela teria cinco dólares consigo.

Então, o que aconteceu com Ruth naquele dia de primavera, há mais ou menos 80 anos atrás? Parece que existe uma teoria para todas as possibilidades concebíveis.

Alguns acham que ela formou uma família com um rapaz que não era seu noivo e ou morreu de um aborto mal sucedido em um beco ou fugiu com o pai. A teoria da fuga é apoiada por avistamentos de um jovem e alguém que se encaixa em sua descrição em Zanesville no dia seguinte.

Outros acham que ela foi vítima de tráfico sexual. Isso é apoiado pela confissão de um criminoso condenado que alegou que ela foi sequestrada, drogada e levada para um bordel em Pittsburgh.

Isso também é corroborado por alegações de um policial que invadiu o bordel e explica por que sua família, que contratou a melhor agência de detetives disponível, pediu que o caso fosse encerrado depois de dois anos e de repente se recusou a falar sobre o assunto.

Dinheiro não era problema para eles, então cancelar a busca parece suspeito e coincide com o boato de que ela foi localizada e secretamente internada em um asilo para esconder o escândalo vergonhoso de uma filha prostituta viciada em drogas.

Há também a velha opção de estupro e assassinato. Essa teoria é apoiada por alguém que relatou gritos entre 2 e 3 da manhã na noite em que Ruth desapareceu. Em seguida, houve o nadador que afirmou ter esbarrado em um corpo humano durante um mergulho nas proximidades do Blue Limestone Park.

Uma busca subsequente da área pela polícia não teve resultados, no entanto. Um grupo de pesquisa paranormal também afirmou ter obtido evidências sobrenaturais de uma sessão com caixa-fantasma no porão de Austin Hall, que confirmou que Ruth foi estuprada, teve sua garganta cortada e foi jogada na pedreira de Blue Limestone Park.

Finalmente chegamos à opção D) Um pouco de todas as opções anteriores. Essa teoria sugere que Ruth teve uma gravidez indesejada e se encontrou com um conhecido duvidoso que se ofereceu para ajudar. Ao conhecer este homem, ela foi sequestrada, abusada, teve narcóticos forçados sobre ela e estuprada antes de ser vendida para a prostituição em Pittsburgh.

21430069 857577021059805 742812478405514959 n O misterioso desaparecimento de Ruth Baumgardner

Quando os investigadores particulares contratados pela família de Ruth finalmente a localizaram, eles ficaram tão envergonhados e escandalizados com a condição de sua filha que mantiveram tudo encoberto e silenciosamente a internaram em um asilo para evitar qualquer fofoca condenatória à reputação. Embora possamos nunca saber com certeza, essa teoria parece se adequar melhor aos fatos do caso.

Outra reviravolta interessante na teoria do asilo veio de um residente do quarto andar de Austin Hall na última década. Depois de uma frequência cada vez maior de atividades inexplicáveis ​​no quarto do residente, amigos trouxeram um Tabuleiro Ouija na esperança de “bater um papo” com aquela presença que parecia ser bastante ofensiva.

Durante a sessão, repetidas tentativas de perguntar ao espírito seu nome sempre resultavam na mesma resposta: “W-6”. Eventualmente, o grupo se cansava das comunicações confusas e encerrava a sessão.

Mais tarde, naquela noite, um convidado estava lendo em voz alta uma lista de capítulos de um livro e encontrou um intitulado “Ala Número 6”. Quando alguém comentou sobre a semelhança do título com o nome do espírito do tabuleiro Ouija, uma batida rítmica começou a soar na janela do quarto andar e continuou durante a noite.

Não é apenas Ruth que aparentemente assombra o dormitório do qual ela supostamente teria desaparecido 80 anos atrás, mas uma cozinheira descontente e uma garotinha são frequentemente vistas se movendo no espaço entre a realidade e o sonho em Austin Hall. Ruth também poderia ser a garota que é vista entre os muitos outros espíritos no Blue Limestone Park?

Embora duvidemos que um dia iremos descobrir o que realmente aconteceu com Ruth, esperamos que, se ela tiver ficado presa nesses anos mágicos de faculdade pela eternidade, pelo menos ela esteja gostando.

A crise econômica causada pelo COVID-19 causou uma queda maciça nas nossas receitas publicitárias. Por favor, considere mostrar seu apoio através de uma pequena doação em PayPal. Sua doação ajudará este site a continuar online nesses momentos difíceis e, dessa forma, continuar fornecendo a vocês conteúdos interessantes regularmente. Abraços Sombrios!

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
error: Alert: Esse conteúdo está protegido!