A Assombração da Fazenda Mackie

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Os incidentes foram registrados em um relato explícito e altamente detalhado por testemunhas oculares deixado pelo ministro local Alexander Telfair, que serviu a paróquia de Rerrick.
A Assombração da Fazenda Mackie

O que aconteceu na fazenda Mackie em fevereiro de 1695, por exemplo, é um dos casos de poltergeist mais ativos e violentos registrados. Estava tudo bem documentado, tendo sido testemunhado e experimentado por mais de uma dúzia de membros íntegros desta comunidade escocesa.

Ao longo de três meses em 1695, várias fazendas e residências ao redor do Ring-Croft de Stocking em Auchencairn foram supostamente atormentadas por um espírito malévolo.

Andrew Mackie, descrito pelos vizinhos como um homem “honesto e inofensivo”, vivia na modesta fazenda com sua esposa e filhos. A propriedade era conhecida por ser assombrada, mas a família não percebeu nada fora do comum lá… até fevereiro.

Disseram-nos que o assustado Sr. Mackie acordou um dia e descobriu que as amarras que prendiam seu gado tinham sido misteriosamente soltas durante a noite.

O fazendeiro então prendeu novamente os animais, mas ficou horrorizado na manhã seguinte ao encontrar um de seus bovinos preso por uma corda de cabelo esticada que vinha dos fundos da casa; suas patas mal tocavam o chão.

O ataque físico aos Mackie começou com pedras e outros objetos, jogados por alguma força invisível.

Vários membros da família chegaram a ser atingidos e feridos pelos objetos. A família procurou os conselhos de Alexandre Telfair, o ministro da paróquia, que ao chegar experimentou em primeira mão os fenômenos desconcertantes.

Seja qual for a entidade, ela “me molestou poderosamente”, disse Telfair, “jogou pedras em mim, e me bateu várias vezes nos ombros e nas costelas com uma força enorme, aqueles que estavam presentes ouviram os sons dos Golpes. Naquela noite, arrancou a cabeceira e bateu no meu peito…

“Apesar de tudo o que foi sentido e ouvido, do primeiro ao último evento, nunca houve qualquer coisa vista, exceto aquela mão que eu vi; e um amigo do Andrew disse que viu como se fosse um menino de cerca de 14 anos, com roupas cinzas e um gorro na cabeça, mas que desapareceu repentinamente como o que as três crianças também viram sentado na lareira.”

O terror piorou com o passar daquele mês de março, com vizinhos visitantes sofrendo ferimentos terríveis ao serem atingidos por pedras e espancados com pedaços de madeira.

Andrew sofreu um corte na testa e arranhões, assemelhando-se ao de unhas, em seu corpo, enquanto outros integrantes da família chegaram a ser arrastados para cima e para baixo pelo espírito maligno.

A presença odiosa foi implacável. A família testemunhou que, o que fosse aquela coisa, atacou seus filhos uma noite em suas camas, espancando-os com muita vontade. Mais de uma vez “aquilo arrastou as pessoas pela casa puxadas por suas roupas”, descreveu uma investigação. Um ferreiro escapou por pouco da morte quando um cocho e o arado foram arremessados contra ele.

Pequenos prédios da propriedade espontaneamente explodiram em chamas e queimaram em cinzas. Durante uma reunião de oração familiar, pedaços de turfa flamejante foram atirados. Uma forma humana, aparentemente feita de pano, apareceu, gemendo: “Silêncio… silêncio.” Sendo o final do século XVII, os Mackie foram rápidos em atribuir os fenômenos a demônios.

Em 9 de abril, Andrew reuniu nada menos que cinco ministros para exorcizar a fazenda daqueles espíritos demoníacos. Porém os ministros foram recebidos na fazenda assombrada por uma chuva de pedregulhos que caiu sobre eles.

“Ninguém naquela noite escapou da sua fúria e crueldade. E também no amanhecer, quando eles se levantaram da oração, as pedras caíram sobre todos que estavam na casa.”

Alguns ministros, incluindo Telfair, alegaram que algo os agarrou pelas pernas ou pés e os levantou no ar. Os clérigos não estavam dispostos a dar vitória à entidade, por isso não desistiram e continuaram com as seções de exorcismo por mais de duas semanas.

Em 5 de abril, o espírito resolveu atear fogo no local. Mais pedras foram atiradas contra os ocupantes enquanto eles saíam correndo da casa atingida pelas pedras e pelas chamas.

Voltando para casa no dia seguinte, a Sra. Mackie ficou chocada ao descobrir vários ossos pequenos e um pouco de carne embrulhado em papel perto da porta.

Ainda assim, o poltergeist não descansou.

Telfair registrou que os três dias após o 11 de abril foram de longe os piores até agora.

“Nenhuma pessoa que tenha entrado na casa escapou de levar uma surra pesada”, registrou.

Então, na sexta-feira, 26 de abril, uma voz do espectro invisível declarou-lhes: “Será problemático até terça-feira.”

No final do mês, a casa foi incendiada várias vezes, até a noite de 28 de abril, quando um dos lados da casa desabou, tornando-a inabitável depois disso.

Outro incidente foi registrado em 1º de maio, quando um estábulo de ovelhas foi incendiado. Nesse dia, as testemunhas assistiram com espanto o aparecimento de uma forma escura, em forma de fumaça, aparecendo no canto do estábulo dos Mackie.

Enquanto olhavam, a fumaça crescia e ficava mais escura até quase encher todo o prédio. Bolhas de lama voaram para fora da nuvem em direção rostos das testemunhas. Alguns foram agarrados por alguma força sombria. E então… aquilo desapareceu, assim como prometeu que iria. Este, como se viu, seria o ato final do espírito e não houve problemas depois disso.

Concluindo seu texto, Telfair escreveu:

“Fique sóbrio, fique vigilante; porque seu adversário, o diabo, como um leão rugindo anda em busca de quem ele pode devorar.”

Nada resta da fazenda dos Mackie hoje, exceto por uma árvore morta, que marca a localização precisa da antiga fazenda.

Mundo Sombrio

Mundo Sombrio

Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!