O Fantasma do Acidente

Vários anos atrás, minha esposa e eu estávamos viajando por um trecho solitário da estrada entre Nova York e Vermont. Eram três da manhã. Não havia casas, postes, apenas a escuridão tomava conta lá fora. Estávamos ansiosos para chegar em casa, então mesmo que o limite de velocidade fosse de 55 km/h, eu estava cerca de 100 km/h.

De repente, no meio da escuridão, apareceu um rosto branco de uma jovem com cabelos encaracolados e pretos bem no meu para-brisa dianteiro.

Seu rosto estava brilhantemente iluminado pelos meus faróis. Ela parecia assustada e estava balançando os braços freneticamente para frente. Não havia como eu evitar bater na jovem.

Minha esposa e eu gritamos, nos encolhemos e nos preparamos para o impacto… mas nada aconteceu. Não houve impacto, e ainda assim eu estava a 100 km/h. Como eu poderia não ter batido nela? Desacelerei o carro e parei. Perguntei à minha esposa se ela tinha visto a jovem. Ela tinha visto ela claramente como o dia, assim como eu tinha.

Nós dois pulamos do carro, esperando ver alguém deitado na estrada em algum lugar. Eu liguei minha lanterna e passei a procurar pra cima e para baixo pela estrada, mas não tinha nada lá. Ninguém estava caído na estrada em lugar nenhum.

Até andamos para ambos os lados da rodovia, iluminando a floresta, mas mesmo assim ainda não conseguimos encontrar nada. Tivemos que sair, mas eu disse à minha esposa que iríamos parar na primeira delegacia que achássemos pois tinha certeza que algo terrível tinha acontecido.

Dirigimos mais 12 km e finalmente chegamos à uma delegacia estadual. Eu parei.

Minha esposa e eu entramos e explicamos o que tinha acontecido há alguns quilômetros atrás. Os dois policiais estaduais que estavam ouvindo nossa história, olharam um para o outro e começaram a rir. Eles com certeza não estavam acreditando em nós, então eu parei de falar e apenas olhei para eles.

Um dos policiais disse:

“Sinto muito. Não queríamos rir, mas o que viu foi nossa lenda local. Cerca de 15 anos atrás, uma jovem com essa mesma descrição, estava viajando naquela estrada solitária sozinha no escuro. O pneu dela estourou e ela tentou sinalizar freneticamente para o primeiro veículo que apareceu. O veículo era de 18 rodas e o motorista do caminhão não conseguiu parar. A jovem foi atingida e morta naquela noite. Agora, de vez em quando, viajantes noturnos veem a jovem ainda tentando sinalizar para que alguém possa ajudá-la.”

Minha esposa e eu saímos da delegacia com um misto de emoções.

Estávamos felizes por não termos atropelado ninguém naquela estrada escura e solitária. Nos sentimos horríveis pela moça que aparentemente revive esse horror repetidamente. Mas também estávamos completamente assustados e sem palavras.

Nós dois não acreditávamos em fantasmas, até aquele dia.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Mundo Sombrio
Histórias de Terror, Lendas Urbanas, Creepypastas, Relatos Sobrenaturais, Vídeos e muito mais. Mundo Sombrio: O Melhor do Terror para Você!

Outros Posts